Notícias

Ação Política em Foz abre a Interiorização do CRN-8

Prefeito de Foz do Iguaçu anuncia a contratação de nutricionistas na Ação Política com presidentes do CFN e do CRN-8 

 

O presidente do Conselho Federal de Nutricionistas, Élido Bonomo, e a presidente do Conselho Regional de Nutricionistas da 8ª Região (CRN-8), Maria Emilia Daudt von der Heyde, estiveram nesta terça (15/08) na Prefeitura de Foz do Iguaçu, e foram recebidos pelo prefeito Chico Brasileiro e pela secretária municipal de Saúde, Inês Weizemann. Durante o encontro foi anunciado o concurso para a contratação de nove nutricionistas para atuar no município.

Élido Bonomo destacou a importância da Segurança Alimentar e Nutricional (SAN), afirmando que o Sistema CFN/CRN reúne-se com representantes dos municípios para debater formas para garantir o direito da população ao alimento saudável. “Existem formas para garantir a SAN e a soberania alimentar por meio do incentivo à compra de alimentos da agricultura familiar. Tanto a transgenia como os agrotóxicos são preocupantes, pois, afinal, como ter um alimento saudável com veneno?”, questiona. 

Maria Emilia Daudt Von Der Heyde enfatizou o apoio da entidade às políticas públicas que estão sendo implantadas na cidade. “O CRN-8 tem a missão de defender o Direito Humano à Alimentação Adequada e Saudável, contribuindo para a promoção da saúde da população, mediante a garantia do exercício profissional competente, crítico e ético. É importante perceber que é por meio da alimentação saudável que se previnem doenças”, ressaltou.

Compromisso

O prefeito Chico Brasileiro, que quando deputado estadual era um dos responsáveis pela Frente Parlamentar de SAN, falou do seu compromisso com a sociedade. Além do concurso, cujo Projeto de Lei 70/17 já foi encaminhado à Câmara Municipal, ele citou outras iniciativas, entre elas o plantio de alimentos em área urbana. “Em parceria com o SEBRAE pretendemos oferecer treinamentos para trabalho com o plantio e a prefeitura também liberará espaços urbanos ociosos. Esses alimentos serão consumidos tanto nas escolas como em hospitais e outras instituições municipais”, conclui.