Outubro Rosa – Previna-se

terça, 01 de outubro de 2019 às 00:00:00
insta.jpg

O mês de outubro é identificado com a cor rosa. Isso acontece pela simbolização do laço cor-de-rosa que significa, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação ativa da população, empresas e entidades, para o incremento dos cuidados necessários para evitar ou promover a cura dessa doença. O mês de outubro tornou-se, desde a última década do século XX, uma oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o câncer de mama, que atinge milhares de mulheres, e também homens.

O Conselho Regional de Nutricionistas da 8ª Região conversou com a nutricionista do Hospital Erasto Gaertner e conselheira do Conselho Regional de Nutricionistas da 8ª Região (CRN-8), Camila Brandão Polakowski (CRN-8 6951), mestre em Segurança Alimentar e Nutricional pela UFPR, pois a alimentação aparece como um fator fundamental a ser discutido tanto na prevenção quanto na promoção da cura.

Alimentar-se excessivamente com produtos ultraprocessados, por exemplo, pode ser um dos fatores que facilitam o desenvolvimento do câncer de mama e de outras doenças. Camila entende que a má alimentação pode levar à doença e, da mesma forma a boa alimentação pode ser uma aliada à proteção contra o câncer de mama. Para ela, existe relação entre o câncer de mama e a alimentação. “Os dados epidemiológicos e de investigação de estudos recentes mostram que a dieta que consequentemente leva à obesidade, principalmente rica em lipídeos, desempenha um papel importante no desenvolvimento da doença”, afirma.

Da mesma forma, Camila destaca estudos que mostram que se existem alimentos que podem estar relacionados com o desenvolvimento do câncer de mama, há alimentos protetores que devem ser incluídos no dia-a-dia. “Existem alguns que se destacam, como gorduras boas, frutas, verduras e fibras. Substâncias como o Ômega 3, encontrado em peixes, e os polifenóis, presentes na maçã, diminuem a formação de compostos inflamatórios, o envelhecimento celular e a proliferação de células tumorais.”, diz.

Bons hábitos alimentares devem ser constantes, mas em alguns casos, devem ser adotados o mais rápido possível após a descoberta do tumor. Para isso, segundo a nutricionista, deve-se analisar a qualidade e a quantidade adequada do alimento que será consumido e, além disso, incluir os alimentos protetores nas refeições diárias. “Por exemplo, no café da manhã acrescentar uma porção de frutas com aveia, nos intervalos incluir castanhas. Nas principais refeições incluir arroz, feijão, peixes, verduras e legumes, e preparar as refeições grelhadas em vez de fritas”. Ela diz, ainda, que alguns alimentos devem ser evitados, pois estão relacionados com o desenvolvimento do câncer e não devem ser consumidos ou, conforme o caso, consumidos com muita moderação. São os alimentos ricos em gordura saturada satura e trans, os embutidos, frituras, ultraprocessados, além dos alimentos com excesso de açúcar.

O Outubro Rosa tem história

A história do Outubro Rosa remonta à última década do século XX, quando o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente.

Em 1997, entidades das cidades de Yuba e Lodi nos Estados Unidos, começaram efetivamente a fomentar ações voltadas a prevenção do câncer de mama e criaram o Outubro Rosa com esse fim. Todas as ações eram, e são até hoje, direcionadas à conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população, inicialmente as cidades se enfeitavam com laços rosas, principalmente nos locais públicos. Depois, surgiram outras ações, como corridas, desfile de modas com pessoas que sobreviveram ao câncer de mama, partidas de boliche etc.

A ação de iluminar monumentos, prédios públicos, pontes e teatros com a cor rosa surgiu posteriormente e não há uma informação segura de como, quando e onde foi feita a primeira iluminação. O importante é que se tornou uma forma prática para a difusão da ideia representada pelo “Outubro Rosa”. A popularidade da iniciativa alcançou o mundo de forma bela, elegante e feminina, motivando e unindo diversos povos em torno de uma causa nobre.